Sem categoria

Programe-se

Olá meninas!

 

Pra quem curte moda, chega nesta semana no Brasil a exposição Obsessão Infinita da artista japonesa Yayoi Kusama.

 

Yayoi Kusama e a parceria que fez com a Louis Vuitton ©Reprodução

 

Com 84 anos, a artista obcecada por bolinhas vive, por vontade própria, em uma clinica psiquiátrica em Tóquio desde 1977, de onde cria e produz as suas obras.

Sua obsessão, que começou como uma doença antes de se transformar em arte apenas com 10 anos de idade, rendeu-lhe várias exposições, colaborações e premiações internacionais ao longo de sua carreira.

Vítima de alucinações, Yayoi se mudou para Nova York em 1957 e no cenário artístico era contemporânea de Andy Warhol. Mas os dois seguiram caminhos opostos. Enquanto o rei da pop art atraía a atenção de patrocinadores poderosos, a jovem e obcecada artista japonesa ignorava esse mercado e marchava pelos direitos civis e das mulheres.

Em um dos seus “happenings” em Nova York ©Reprodução

Durante o tempo que passou nos Estados Unidos, Yayoi ficou conhecida por suas performances ehappenings, como festivais de body painting, desfiles de moda e demonstrações anti-guerra, transformando o espaço público nova-iorquino em uma tela em branco. Em 1966 levou à Bienal de Veneza uma das suas performances mais famosas – Narcisus Garden – composta por uma piscina de bolas espelhadas onde a artista mergulha. A obra foi reproduzida no Instituto de Arte Contemporânea de Inhotim, em Minas Gerais.

 

A instalação Narcisus Garden na Bienal de Veneza em 1966 ©Reprodução

A instalação Narcisus Garden em Inhotim ©Reprodução

No seu regresso ao Japão, em 1973, já com saúde debilitada, Yayoi se dedicou à escrita, publicando ao longo do tempo novelas, contos e poemas surrealistas. Continua a sua obra artística e ganha exposições só com os seus trabalhos nas mais renomadas galerias e museus do mundo. Entre 1998 e 1999, uma primeira (e gigantesca) retrospectiva do seu trabalho esteve exposta em Los Angeles e depois viajou para Nova York e Tóquio. Novamente em 2011, Yayoi ganha uma retrospectiva homônima do seu trabalho, desta vez na Europa, em Madri, Paris e Londres.

Esta exposição que percorrerá a América Latina é composta por uma centena de obras, cobrindo o período de 1949 a 2012, e foi inaugurada no museu Malba, em Buenos Aires, em junho deste ano.

Em São Paulo: 21.05.2014 a 27.07.2014: Instituto Tomie Ohtake, São Paulo

 

Bem interessante a historia dela, não, meninas?

Essa mostra é imperdível!

 

bjokas,

Van

1 Comentário

  • Responder
    debora
    21 de outubro de 2013 at 21:54

    Quero ficar poderosa no aniversário do Sapatinho de Cristal de Maison Spa.

Deixe um comentário