Sem categoria

Mais made in BRA!

Olá meninas!

 

Outro dia fiz um post no Facebook, à toa, sem intenção de obter tantos comentários, só por desabafo mesmo, e como teve 44 curtidas e muitos comentários resolvi explicar melhor o que penso e sinto. Aqui:

 

 

Eu entendo que a inspiração, as novidades, e a moda em geral venha de fora, venha da Europa. Acompanhamos as semanas de moda gringas, o street style gringo, os sites de lá, ok.

Mas, temos tanta gente boa, tanta gente bonita aqui. As modelos plus size todas se vestem bem e lançam moda, entre as pessoas  que trabalham com moda sempre tem uma gordinha fashion, as nossas atrizes plus…

Jamais desmerecerei as gringas. Nunca. Elas são lindas, talentosas, unidas!

O que me deu raiva no dia que postei é que sempre postam os mesmos looks da Nádia Aboulhos e da Tanesha Awasthi.

Da Tanesha, sempre essa tal saia rodada:

image

E da Nádia, o cropped:

 

Ah não aguento!!

Acho que muitas pessoas pensam como eu, pois achei interessante 44 curtidas e vários comentários.

O que é mais chato de tudo isso é que onde elas compram e encontram esses modelos não poderemos comprar.

Quando citam Topshop, H&M, que já tem no Brasil, as mercadorias que vem pra cá parecem refugo de lá, e são caríssimas pra um paninho fashion. Não vale a pena.

Sempre reclamávamos da evolução do mercado plus no Brasil, agora estamos sendo ouvidas.

As marcas brasileiras estão investindo em tecidos, modelos, tudo adaptado ao nosso clima… como podemos querer que o mercado cresça se continuarmos prestigiando o que vem de fora?

Prefiro citar as blogueiras magras nacionais. Pelo menos as marcas plus podem copiar um modelo, ter um tecido parecido, e tudo isso tem acontecido ao mesmo tempo nos lançamentos das magrinhas e das plus, como esse post que fiz após o FWPS:

 

 

A mesma inspiração das magras foi  reproduzido pelo mercado plus.

O mesmo exemplo aconteceu com o shorts assimétrico, os macaquinhos, a estamparia de azulejo, as T-shirts divertidas, as T-shirts de seda, entre outros tudo isso foi possível encontrar em tamanho plus.

Além do que, tenho várias leitoras que usam do 46 ao 50 e conseguem encontrar a mesma roupa da vitrine das magras, na mesma loja, já dei o exemplo da Rubinella, Miss Spighel, Brooksfield Donna, e também no fast fashion: C&A, Marisa, Riachuelo, Renner.

Enfim, mais prestígio pra o que é feito no Brasil e pras nossas gordinhas!

 

O que vocês acham?

 

bjokas,

Van

 

 

13 Comentários

  • Responder
    Marlene
    8 de janeiro de 2014 at 11:46

    HA HA Sai no print dado pela Vanessa nos comentários.
    Se soubesse teria mandado um beijo pra minha mãe.
    Concordo em relação ao post,é isso,já demorou tanto para o mercado plus evoluir,agora vamos priorizar o que é nosso.
    É sempre aquela história de endeusar o que vem de fora,isso cansa #PRONTOFALEITAMBÉM.

    Vanessa BEIJOS PLUS

    • Responder
      Vanessa Raya
      10 de janeiro de 2014 at 12:37

      Vc é demais, Marlene!! hahahah Obrigada pela opinião! mil bjosssssssss

  • Responder
    Carol Caran
    9 de janeiro de 2014 at 1:32

    Eu queria era ter comentado no Face mesmo, mas na correria esqueci. rs

    Sobre as grifes, eu vou ser sincera, eu não vou ser adepta “vamos valorizar o daqui” quando o daqui não nos valoriza. Claro que tivemos uma mudança gigantesca nos últimos anos mas as grifes brasileiras em sua maioria ainda encaram o mercado de tamanhos grandes como uma exceção. Ou então um nicho de roupas com menor qualidade e preços absurdos. Por favor, estou falando de forma generalizada e não criticando as grifes que sempre nos respeitaram.

    Eu vou parar de “brigar” no dia que eu tiver as mesmas roupas das blogger magras pra vestir (Ok, que eu não tenho a $ delas, mas… rs).

    Mas concordo em gênero, número e grau sobre as blogueiras. As blogueiras plus do Brasil são top justamente por conseguirem desbravar esse nicho, usar muita criatividade pra criar looks lindos a partir do antes era muito pouca opção.

    E sobre a Nadia, gente, não me odeiem, mas eu morro de preguiça das roupas dela. Acho teatrais demais, vulgares demais e na minha singela opinião a maioria não serve nem pra ir comprar pão na esquina. Ou seja, foram looks-conceitos, criados pra fotos e fim. A Tanesha tem um corpo que quase não existe entre as gordinhas e acaba virando a “ditadura da plus com cintura e quadril redondinho e peitão sem nenhuma banha.” rs

    Eu gosto do que é bonito, com o que me identifico e isso faço questão de mostrar e valorizar no blog, não importa de onde venha.

    Sobre as lojas que você mencionou, concordo em gênero, número e grau!

    E também acho que passou da hora das blogueiras plus size brasileiras se unirem mais. As gringas tão aí criando grifes e a gente aqui, ficando um tempão sem nem prosear. rs

    Beijos grandes!

    • Responder
      Vanessa Raya
      10 de janeiro de 2014 at 12:36

      Obrigada pela opinião querida Caran!! mil bjosssssssssssssss

  • Responder
    Tais
    9 de janeiro de 2014 at 1:43

    Falou e disse Van….super concordo com vc… sempre fico de olho nas gringas para ver o que rola….mas eu vivo e respiro Brasil essa é a minha realidade…dou créditos para o Brasil sempre…justamente por nutrir a esperança da moda plus expandir cada dia mais e se igualar ao mundo magro…precisamos de uma moda democrática, não imposta… Ainda nos dias de hj querem nos dizer o que nos caem bem no vestir…eu tenho senso da minha própria imagem e tenho gosto próprio e posso dizer que hj em dia seguro muito bem a onda do que visto…sou livre e ninguém me obrigada a nada…visto o que quero, como quero e quando quero… #prontofalei..rs
    Bjuuu !!!!

  • Responder
    Tais
    9 de janeiro de 2014 at 1:49

    Há…antes que me esqueça…não gosto do estilo da Nadia, não consigo ter inspiração com os looks dela…principalmente quando ela amarra aquelas blusas na cintura..destesto… Quanto a Tanesha curto mais ela tem um estilo mais clássico que me agrada mais (na minha opinião)…porém essas saias rodadas não curto, para o meu corpo o meu senso de imagem não permite e não me sinto frustrada por isso…mas no geral prefiro 1000 vezes mais a galera do Brasil…!!! bjokasssss

    • Responder
      Vanessa Raya
      10 de janeiro de 2014 at 12:36

      Obrigada pela opinião, Tata!! bjossssssssssss

  • Responder
    soraia
    9 de janeiro de 2014 at 2:40

    falou tudo ! Você tem toda razão .Vamos reparar mais na moda brasileira , hoje em dia já tem muita marca boa plus size .E muito blog bom com mulheres reais .

    • Responder
      Vanessa Raya
      10 de janeiro de 2014 at 12:34

      Obrigada pela opinião, So! bjoss

  • Responder
    Rose
    13 de janeiro de 2014 at 13:11

    Realmente Van, sinto falta de post de inspiração com produtos nosso! Mas vejo também blogueiras plus size que quer viver de tendência, certamente quando uma marca lança no mercado uma tendência já apareceram mais 10 rs, sinto falta do que você falou. “O Brasil é um país de cor, de alegria”, mas algumas blogueiras ainda não têm esta consciência e não busca na nossa moda tão rica sua própria identidade. Acho que até mesmo eu comecei a refletir agora tenho meu estilo e não preciso copiar tudo que vejo ou me inspirar, respeito e conheço meu corpo. Adoro as estampas de frutas e tropicais que estão em alta e só vi a Three Seven investir nestas estampas. As meninas precisam entender que nem tudo que fica bom no corpo da Nadia que eu amo! Ficara bom no meu corpo simplesmente por não termos corpos iguais e vivermos em climas tão diferentes. Não me vejo usando top cropped não por ser gorda, mas por ter barriga flácida pós gravidez, “sobra de pele”. Mas adoro a saia cara! Ainda assim, amo o blog da Stephanie Zwickyem, simplesmente por ver que ela não corre para toda tendência, tem seu próprio estilo, quando alguém falar que gorda não fica bem com listras ela pá…Mostra que fica sim! Nem por isto usaria ou me inspiro em tudo que vejo-a usando. Mas ainda precisamos ter esta consciência de moda made in Brasil, inclusive as blogueiras magras entram nesta onda de copiar, se inspirar em tudo, exemplo disso, as calças e jaquetas de couro rs, cara como uma menina que mora no Rio sair toda vestida de couro? Com o calor que faz no Rio, simples, ela viu a gringa e copiou a gringa. Desculpa mas esta é a verdade da maioria dos blogs copias rs. Alem é claro da guerra de egos meu Deus, ao ver as blogueiras gringas acho que é visível à união delas, Um xeru…

    • Responder
      Vanessa Raya
      16 de janeiro de 2014 at 14:11

      Ro, obrigada pela opinião. Tb adoro a Stephanie e quase nao a citam.Concordo muito com vc.!! mil bjosssssssssss

  • Responder
    Sheila
    14 de janeiro de 2014 at 22:45

    Vanessa, primeiro parabéns pelos posts.. São demais e sempre antenada!!
    Gosto de acreditar que um dia teremos acessos as roupas plus size, mas com os valores das internacionais (ainda acredito em papai noel kkk).
    Realmente temos marcas com peças maravilhosas, mas pagar em um vestido simples 500,00 está fora de cogitação. Sei do investimento que as grifes fazem mas a nossa realidade é outra.
    Com relação a inspiração, adoro ver as blogueiras brasileiras e também as internacionais, atualmente gosto do estilo: http://www.icurvy.com e http://www.fashionableeme.com pois acredito que seus looks tem mais a ver com meu estilo.
    A Nadia é realmente meio louquinha mas gosto de ver e Tanisha acho demais o bom gosto dela (e tem mais a ver com meu tipo fisico).
    Ahh quero acrescentar também que sigo várias modelos plus size para saber sobre novas lojas do circuto, pena que nem sempre elas divulgam a que loja pertencem as fotos que postam rsrs..
    Vanessa novamente parabens!!!

    • Responder
      Vanessa Raya
      16 de janeiro de 2014 at 14:06

      Oi Sheila, muito obrigada!! Tem muita coisa com preço bom. Sempre cito aqui marcas que não tem nada custando R$ 500. Acho que o preço vai baixar com a abundância, concorrência. Quando o produto é escasso custa caro e quando tem variedade, o preço cai. Estamos nesse processo. Vamos chegar lá! Beijãooo amore e obrigada por dar usa opinião!!

Deixe um comentário